O volante Tinga surgiu como uma das grandes promessas da Ponte Preta depois de fazer uma ótima Copa São Paulo de futebol júnior em 2009. Com apenas 18 anos, ele subiu ao time profissional e virou capitão na Série A do Campeonato Brasileiro.

"Eu nunca esqueço e agradeço demais ao Rogério Ceni. Nós jogamos contra e já no intervalo ele atravessou o campo para falar comigo. Me elogiou bastante depois do final do jogo nas entrevistas. Foi então que tudo começou. Quero agradecer ao Rogério por isso, não sei ele lembra. Guardo essa matéria até hoje", disse o jogador, ao ESPN.com.br.

Após uma partida contra o São Paulo no estádio Moisés Lucarelli, em 2010, o atleta recebeu o elogio de um goleiro rival que mudaria sua vida.

"Ouvi muitas coisas nesta época, mas o que chegou de mais de concreto foi o Palmeiras mesmo. Meus empresários me apresentaram a proposta e decidimos ir para lá. Foi um grande clube e posso dizer que tive um privilégio e foi um sonho realizado. Foi uma honra ter vestido essa camisa".

Dentro de campo, seu grande momento foi um gol marcado na vitória por 3 a 2 contra o Goiás no Campeonato Brasileiro de 2010, na Arena Barueri.

Tinga lembra que seu visual fazia tanto sucesso entre os companheiros de time que virou assunto na televisão. "O Globo Esporte fez uma matéria sobre o meu cabelo bem engraçada (risos). Eu falava que era o meu charme e que tinha que tomar cuidado, senão as meninas iam me atacar. Eu era solteiro nessa época, tá? (risos). Até hoje eu dou risada de lembrar".

Elogio de Rogério Ceni fez Tinga ser contratado pelo Palmeiras


Em jogo disputado neste sábado, em Cravinhos, o Batatais saiu vitorioso nos pênaltis contra a Ponte Preta e se classificou para as quartas de finais da Copa São Paulo de futebol júnior. Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, a equipe campineira desperdiçou duas cobranças, parando nas mãos do goleiro Gerson e acertando a trave, enquanto o adversário converteu as quatro batidas necessárias para triunfar por 4 a 2.

O início do jogo foi agitado. A correria dos dois times não gerou grandes chances para nenhum dos dois lados. O Batatais foi mais incisivo no começo, apoiado pela maioria no estádio, mas a equipe foi afobada e não conseguia transformar a posse de bola em oportunidades.

O Batatais encara agora o vencedor do duelo entre Mirassol e Botafogo, que se enfrentam ainda neste sábado às 20h45 (de Brasília).

No segundo tempo, as chances começaram a surgir. Ambas as equipes desperdiçavam as jogadas que saiam com mais facilidade. Aos 17 minutos, Heitor arriscou de fora da área e quase inaugurou o placar em favor da Ponte Preta. Pouco depois, aos 21 minutos, o atacante Douglas Pote abriu o placar para o Batatais, após cobrança de escanteio.
Já a Ponte Preta cadenciou a partida e tomou conta do final da primeira etapa. Entretanto, de chance clara mesmo apenas uma, quando o artilheiro do campeonato, Yuri, cabeceou a bola cruzada por Kauê e acertou o travessão.
A decisão ficou para os pênaltis. A Ponte Preta acertou suas duas primeiras cobranças (Yuri e Reynaldo), mas desperdiçou a terceira e a quarta cobranças, pois Hederson acertou a trave e Darlyson não conseguiu passar pelo goleiro Gerson. Já o Batatais acertou com José Neto, Douglas Pote, Maurício Kem e Guilherme Lopes e garantiu a vaga às quartas de finais.

Batatais vence Ponte Preta e avança às quartas de finais


O Vasco apresentou oficialmente o meia Damián Escudero, neste sábado. O argentino, de 29 anos, foi o primeiro reforço anunciado pelos cariocas para 2017, ano em que o Cruzmaltino retorna à Série A do Campeonato Brasileiro.
Escudero falou sobre possíveis dificuldades relacionadas ao clima em sua adaptação ao clube do Rio de Janeiro.
O meia chega para ser opção para o técnico Cristóvão Borges, e espera uma disputa sadia pela vaga de titular no time.
"Estava treinando com muito frio no México, e agora chego neste calor. Mas vou trabalhar para superar as dificuldades", garantiu o argentino, que defendia o Puebla.

Escudero é apresentado e espera por titularidade no Vasco


O Palmeiras segue se reforçando para a temporada de 2017 e acertou no fim dessa sexta-feira com uma contratação de peso: Michel Bastos. O meio-campista chegará sem custos ao time alviverde, uma vez que estava sem vínculo com o São Paulo, seu último clube, desde o início desta semana.

Ao contratar o experiente jogador de 33 anos para o próximo ano, o Palmeiras aposta na recuperação do atleta e acredita que ele possa jogar como em seu início no time do Morumbi, em 2014.

Michel Bastos, portanto, é o quinto reforço palmeirense para 2017. Antes, a equipe alviverde já havia acertado com os meias Hyoran, da Chapecoense, Raphael Veiga, do Coritiba, e Alejandro Guerra, venezualano do Atlético Nacional, da Colômbia; além do atacante Keno, do Santa Cruz.

Após passar três temporadas no Lille, ele foi contratado pelo Lyon, onde virou jogador importante da equipe francesa. Depois, jogou por Schalke 04, da Alemanha, Al Ain, dos Emirados Árabes, e Roma, da Itália, antes de chegar ao São Paulo.

Palmeiras contrata Michel Bastos para 2017


Com o elenco em formação para a próxima temporada, o Palmeiras, além de contratar reforços, trabalha para renovar com os atletas que têm contrato até o final de 2016. É o caso do volante Gabriel, que ainda não acertou sua permanência no clube alviverde para 2017.

O lateral direito Fabiano, emprestado pelo Cruzeiro, está na mesma situação e também tem boas chances de permanecer. Poucos dias depois de ganhar o título brasileiro, o Palmeiras renovou os contratos do goleiro Jailson, do lateral esquerdo Zé Roberto e do centroavante Alecsandro.

Até agora, apenas o zagueiro Roger Carvalho não renovou seu vínculo com o clube e acabou se transferindo para o Atlético Goianiense. Jaílson, Zé Roberto e Alecsandro já renovaram seus vínculos. O lateral Fabiano negocia sua permanência depois que o Cruzeiro, dono de seus direitos econômicos, demonstrou interesse em retorno. Fabiano foi o autor do gol da vitória sobre a Chapecoense e que garantiu o título do Campeonato Brasileiro após 22 anos.

Fonte: Gazeta Esportiva

Gabriel projeta 2017 de sucesso no Palmeiras


O Corinthians não viveu um 2016 dos sonhos e viu irem embora do clube diversas referências criadas recentemente, mas acredita ser possível cativar a torcida mesmo sem ídolos dentro de campo. Com Cássio e Danilo na reserva, o Alvinegro acredita que o legado deixado por Tite, de um futebol mais coletivo e valorização de um estilo próprio do Corinthians, ajudará na hora de reconquistar a Fiel.

O clube tenta reaver a relação com os torcedores após a queda abrupta na presença da torcida durante a reta final do Brasileiro, registrando seguidamente os menores públicos do estádio de Itaquera. Para compensar isso, foi feita inclusive uma redução no preço dos ingressos e a comercialização de pacotes para abater ainda mais o valor pago em partidas disputadas na casa corintiana.

“A gente continua fazendo nosso trabalho no dia a dia, o Roberto dá uma liberdade total para a gente. As metas traçadas em fevereiro de 2015 a gente continua seguindo.. Desde 2015, nosso objetivo sempre foi captação de receita no curto prazo via alguma alternativa que não fosse campos tradicionais. Por isso o foco no primeiro ano foi Fiel Torcedor”, explicou.

“É isso que estamos fazendo desde 2015 para diminuir essa dívida. O objetivo é sanar finança. A conta vem sendo paga, a dívida vem sendo sanada, o objetivo do Roberto é diminuí-la. De onde ela veio não sei responder, mas uma hora teríamos de pagar”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Sem ídolos, Corinthians aposta em “Tite” para motivar a torcida