O Corinthians não viveu um 2016 dos sonhos e viu irem embora do clube diversas referências criadas recentemente, mas acredita ser possível cativar a torcida mesmo sem ídolos dentro de campo. Com Cássio e Danilo na reserva, o Alvinegro acredita que o legado deixado por Tite, de um futebol mais coletivo e valorização de um estilo próprio do Corinthians, ajudará na hora de reconquistar a Fiel.

O clube tenta reaver a relação com os torcedores após a queda abrupta na presença da torcida durante a reta final do Brasileiro, registrando seguidamente os menores públicos do estádio de Itaquera. Para compensar isso, foi feita inclusive uma redução no preço dos ingressos e a comercialização de pacotes para abater ainda mais o valor pago em partidas disputadas na casa corintiana.

“A gente continua fazendo nosso trabalho no dia a dia, o Roberto dá uma liberdade total para a gente. As metas traçadas em fevereiro de 2015 a gente continua seguindo.. Desde 2015, nosso objetivo sempre foi captação de receita no curto prazo via alguma alternativa que não fosse campos tradicionais. Por isso o foco no primeiro ano foi Fiel Torcedor”, explicou.

“É isso que estamos fazendo desde 2015 para diminuir essa dívida. O objetivo é sanar finança. A conta vem sendo paga, a dívida vem sendo sanada, o objetivo do Roberto é diminuí-la. De onde ela veio não sei responder, mas uma hora teríamos de pagar”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Sem ídolos, Corinthians aposta em “Tite” para motivar a torcida


O Corinthians não viveu um 2016 dos sonhos e viu irem embora do clube diversas referências criadas recentemente, mas acredita ser possível cativar a torcida mesmo sem ídolos dentro de campo. Com Cássio e Danilo na reserva, o Alvinegro acredita que o legado deixado por Tite, de um futebol mais coletivo e valorização de um estilo próprio do Corinthians, ajudará na hora de reconquistar a Fiel.

O clube tenta reaver a relação com os torcedores após a queda abrupta na presença da torcida durante a reta final do Brasileiro, registrando seguidamente os menores públicos do estádio de Itaquera. Para compensar isso, foi feita inclusive uma redução no preço dos ingressos e a comercialização de pacotes para abater ainda mais o valor pago em partidas disputadas na casa corintiana.

“A gente continua fazendo nosso trabalho no dia a dia, o Roberto dá uma liberdade total para a gente. As metas traçadas em fevereiro de 2015 a gente continua seguindo.. Desde 2015, nosso objetivo sempre foi captação de receita no curto prazo via alguma alternativa que não fosse campos tradicionais. Por isso o foco no primeiro ano foi Fiel Torcedor”, explicou.

“É isso que estamos fazendo desde 2015 para diminuir essa dívida. O objetivo é sanar finança. A conta vem sendo paga, a dívida vem sendo sanada, o objetivo do Roberto é diminuí-la. De onde ela veio não sei responder, mas uma hora teríamos de pagar”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva